Filé de Tilápia ao Gengibre com Purê de Baroa

Tags

, , , , , , , , , , , ,

Uma noite querendo comer bem, sem muito trabalho, um filé de tilápia na geladeira esperando para ser feito. Resultado: esse prato leve e pra lá de gostoso, revigorante, que ficou pronto em instantes. Pode fazer sem medo, usando o peixinho que preferir!

Agradecimento especial ao Gui e Bela que trouxeram a tilápia lá de Morada Nova de Minas, ou seja, um peixinho caipira DELICIOSO, bem natural!

Ingredientes (para 2 pessoas):

  • 4 filés de tilápia
  • tempero: processei alho, sal, manjericão, cebolinha, coentro, pimenta.
  • gengibre fresco ralado ( à gosto. Eu uso bastante, cobrindo toda a superfície do peixe) * saiba mais sobre ele no final do post

Purê de Baroa (ou cenorinha amarela como alguns dizem aqui em Minas)

  • 6 a 8 batatinhas baroa
  • caldo de legumes (caseiro ou 1/2 cubo)
  • sal e pimenta do reino

Fazendo essa moleza:

Purê

Coloque a batata baroa para cozinhar no caldo de legumes caseiro ou em 1/2 cubo de caldo pronto dissolvido em água. A quantidade é apenas o suficiente p/ cozer. Quando estiver cozida, amasse a batata baroa com o garfo ou outro utensílio próprio. Mas a praticidade está em não precisar nem tirar da panela. O caldo que resta ajudará a dar o ponto cremoso ao purê. Prove o tempero e acerte o sal e pimenta.

Peixe

  • Em uma frigideira anti-aderente pincele um pouco de azeite e coloque os filés para grelhar. Quando um lado estiver dourado, e você virar o filé, coloque os ninhos de gengibre ralado por cima. Quando o outro lado estiver dourado, retire o peixe e sirva com o purê e uma saladinha!

* Gengibre é bom demais: Quando disse dessa receita ser revigorante, falei diretamente do gengibre, que tendo o poder de aquecer nosso corpo, ativa a circulação, estimula a mente e a vitalidade. Isso é ótimo qdo nos sentimos esgotados ou sem ânimo, após um dia de trabalho intenso! De sabor picante e ao mesmo tempo refrescante, ele é uma plantinha de muitas curas! Desintoxica, é anti-inflamatório, antioxidante, bactericida. Ajuda em tratamentos de náuseas, gripe, dor de estômago, reumatismo, doenças nervosas. É excelente para desinflamar a garganta, para asma, bronquite e para combater o câncer. Por ajudar na digestão e estimular o metabolismo, pode auxiliar em dietas de emagrecimento.

Assado Vegetariano

Tags

, , , , , , , , ,

Simplesmente DELICIOSO!! Comidinha leve, mega saudável, prática para o dia-a-dia e muuuuito saborosa! Acredite, mesmo se você AINDA não for daquelas pessoas que enchem o prato de legumes e vegetais, vai se render e ver que a comidinha light e saudável pode e deve ser gostosa. E melhor ainda, você faz em instantes. Vamos lá:

Ingredientes:

*Serve 4 pessoas moderadamente

O legal é você colocar todos os legumes que gostar e tiver na sua geladeira. Nessa versão eu coloquei:

  • 1 abobrinha italiana grande, cortada em rodelas grossas
  • 3 cebolas pequeninas cortadas em quatro, ou 1 grande em pétalas
  • 1 pimentão médio em rodelas grossas
  • 2 jilós cortados em quatro
  • 3 batatas baroa já aferventadas e cortadas em rodelas grossas
  • 1 xícara de tomatinhos uva (ou sweetgrape ou mini italiano) inteiros
  • 6 dentes de alho inteiros, com casca, lavados
  • azeitonas à gosto (usei do tipo azapa)
  • fatias de queijo minas frescal ou o que preferir (à gosto)
  • azeite, pimenta do reino, sal, molho shoyo, alecrim
  • cheiro verde para finalizar

Coloque tudo – menos o cheiro verde –  em uma travessa ou tabuleiro, regue com azeite (não precisa ser muito) e tempere com sal, pimenta, alecrim fresco ou seco e shoyo (fique atento com o sal, pois o shoyo já possui). Tampe com papel alumínio e leve ao forno 180º por 20-30 minutos, vá acompanhando o cozimento e tire o papel um pouquinho antes do final do tempo, para dar uma douradinha. Ao retirar, coloque cheiro verde à vontade (eu usei manjericão, cebolinha, coentro e salsa) e sirva com um arrozinho branco. Huuuuummmm!!

Depois de assado, olha a tentação para comer sem culpa!! Para provar que durante a semana podemos fazer aquela alimentação light , com MUITO prazer!

Comidinhas deliciosas de ver!

Tags

,

Olha que lindezas essas comidinhas de tricô, gente! Fala que não é muita arte te deixar com água na boca só com linha e agulha (rsrs!) !!

 

 

 

Quem sabe alguém, com essas habilidades artíticas de enrolar e desenrolar as linhas da vida, se anima a fazer essas belezinhas pra gente enfeitar a casa, hem?! Fica a dica aí! Eu vou querer demaaaiss!! Essas fotos eu vi no site : http://marketingnacozinha.com.br/2009/07/comida-de-trico/

 

” Lugar quente é na cama, ou então no Bola Preta!!” Em ritmo de carnaval: “Moquequinha de Camarão na Cama de Batata”

Tags

, , , , , , , , ,

Queridos amigos, depois de uma bem merecida férias e passado o 1º trimestre de enjôos da gravidez, aqui estou novamente! Já era hora, né!! Bom, em ritmo de carnaval, com a ” Marcha do Cordão do Bola Preta”, chega a receita que criei em uma férias na Bahia: moquequinha de camarão servida numa cama de purê de batata. A turma se deliciou, e modéstia à parte, eu também adoooro essa receita. Então vamos lá, garanta seus camarões, mãos à obra e samba no pé!

Ingredientes:

Moquequinha de Camarão

  • 2-3 colheres de azeite de dendê
  • 3-4 dentes de alho em lâminas
  • 2 cebolas pequenas ou 1 média em cubinhos pequenos
  • 2 tomates pequenos ou 1 médio em cubinhos pequenos (sem sementes)
  • 1 pimentão pequeno em cubinhos pequenos
  • Coentro à gosto (eu uso bastante, como uma boa comida bahiana)
  • Pimenta à gosto
  • +- 300ml de leite de côco
  • 800 g a 1kg de filé de camarão graúdo (eu uso o cinza ou algum de tamanho equivalente, não gosto dos muito pequenos p/ moqueca)

Purê de Batata

Você pode ver a receita de um purê que eu já publiquei aqui, mas sem a etapa de gratinar, ou fazer da sua forma preferida!

Como fazer:

  • Coloque as batatas do purê p/ cozinhar. Enquanto isso, tempere os camarões levemente com alho, sal, pimenta do reino e limão. Coloque na geladeira p/ marinar um pouco.
  • Enquanto pico os ingredientes, a batata fica pronta e em seguida faço o purê. Ele deve estar pronto p/ vc iniciar a moqueca.
  • Moqueca : Coloque o dendê na panela quente e doure levemente o alho. Adicione a cebola, qdo estiver transparente coloque o tomate e o pimentão. Já coloque alguns ramos de coentro para ir dando gosto no molho. Qdo o molho estiver encorpado, meio cremoso (é rapidinho), adicione o leite de côco (não tudo de uma vez, o suficiente p/ deixar o molho pronto p/ receber os camarões). Em seguida coloque os camarões, eles começarão a cozinhar. Dica: camarões nunca podem ficar muito tempo no fogo, senão ficam borrachudos, é o tempo suficiente p/ cozê-los!!
  • Camarões chegando no molho p/ começar a cozer! Esta foto é boa p/ conferir a cor e a textura que o molho deve ter.
  •  Qdo o camarão não mais estiver cru, prove o sal e a pimenta e acerte, se necessário. Confira tb se precisará de mais leite de côco. A textura da moqueca é mais cremosa, pelo menos eu não gosto de caldos muito aguados.
  • Assim que os camarões estiverem cozidos, adicione o restante do coentro, desligue o fogo e monte o prato : Faça uma cama com o purê de batata, deixando o centro mais côncavo e ali coloque a moquequinha.
  • Sirva com salada, mais coentro fresco p/ quem gostar e uma boa pimentinha!DEUS É MAIS!!

Para encerrar, fiquem com essa tão conhecida marchinha feita por Nelson Barbosa e Vicente Paiva , em 1962. E fica um recado: Quem não chora não mama, e quem não fizer a moqueca, não come! Rsrs!

Desejo… Bolinho de Chuva

Tags

, , , , ,

Nossa, como está chuvando em nossa terrinha… Fora a preocupação com os sofrimentos que muitos irmãos passam nesse momento, desde nova eu tenho um certo medo da chuva. Mas como tudo na vida tem um lado bom, nesse caso é minha lembrança dos bolinhos de chuva que minha vovó Olga fazia. Hum…. já faz 1 semana que estou com desejo desses bolinhos… vou ver se alguém mata essa minha vontade, né. (acho que vai ser eu mesma, vamos vencer o enjôo!! Rs!)

Por hora, fico com a receita dessa quitanda tão mineira e aconchegante. É rapidinho de fazer!!

Ingredientes * eu faço de olhômetro, como minha avó, mas essas quantias são certinhas! Qq ajuste, vá na sua percepção de cozinheiro(a).

  • 2 Ovos inteiros
  • 1 xícara (chá) de leite
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • pitada de sal
  • farinha de trigo quanto baste, até dar o ponto
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • canela + açúcar para envolver (se quiser)

Bata os ovos com um fuê ou na batedeira, adicione o açúcar e bata até obter uma massa fofa. Acrescente alternados o leite a farinha de trigo, até dar o ponto de uma massa de bolo mais firme (os bolinhos são colocados p/ fritar às colheradas). Por último coloque o sal e o fermento.

Aqueça o óleo (na temperatura ideal de fritura, aquela em que um palito de fósforo acende sozinho qdo imerso na panela de óleo). Com o auxílio de duas colheres, coloque os bolinhos um a um , abaixe o fogo (para evitar que dourem muito rápido e fiquem crus por dentro) e retire quando estiverem douradinhos.

Agora é só passar na canela + açúcar e passar aquele cafezinho!! EU QUERO!!!

Obs: uma deliciosa variação é essa receita que o Eduardo Avelar fez recentemente em seu programa, em homenagem à cidade Joaquim Felício. Assista e aproveite p/ ver a forma de fazer, o ponto da massa, a maneira de fritar, que é a mesma p/ todo bolinho de chuva. Nesse caso, ele acrescenta amendoim, mto bom!!

Natal é Amor! … e a receita de uma amada Farofa!

Tags

, , , ,

Celebrar a vida, agradecer mais um ano, abraçar a família e amigos, cozinhar MUITO, sonhar, sorrir… tudo isso é AMOR! Que todos nós possamos pensar isso durante todo o Natal, que o mais importante da festa é AMAR !!

Gente, tem uma danadinha de uma Farofa que é muito amada entre meus conhecidos. A cada festa, os pedidos se repetem: Lu, faz AQUELA farofa! Na festa de casamento da minha irmã, o marido da minha prima me fez rir com a seguinte frase: ” É até ofensa falar que isso é farofa, dá outro nome! ” Rsrsrsrs. E como MUITA gente me pede esse receita na época do Natal, resolvi colocar aqui no blog para que todos possam experimentar essa delícia na ceia com a família.

Obs: O diferencial não está só nos ingredientes, mas principalmente na forma de fazer. Por isso, a quantidade dos ingredientes é importante, mas pode ser alterada a gosto, porém o mais importante é ficar atento(a) às dicas de cada etapa, isso garantirá a umidade e o sabor da farofa, ok! Vamos lá:

Ingredientes:

  • Bacon com muita carne e pouca gordura (eu uso da marca Troperia que se chama baconil ( +- 400g ou à gosto)
  • Cebola picada em cubos médios (+ – 2 pratos cheios)
  • 1 cabeça de alhos amassados
  • Cenoura ralada no ralo grosso ( + – 2 pratos cheios)
  • 1 a 2 latas de milho verde ( a gosto)
  • + – 100g de uvas passas sem caroço ( ou a seu gosto)
  • + – 300 g de azeitonas verdes fatiadas ( eu coloco 400g, acho essencial! )
  • 6 ovos cozidos (não são fritos, são cozidos!!)
  • salsinha e cebolinha picadas finamente, à gosto ( coloco + – 1 prato cheio)
  • Farinha de Milho em flocos, o quanto baste
  • Farinha de Mandioca branca, o quanto baste
  • Azeite e Margarina o qto for necessário para ir refogando os ingredientes e mantendo a umidade da farofa
  • Sal, orégano, sazon vermelho, pimenta,  à gosto.
Modo de Preparo:
Escolha uma panela grande e comece pelo bacon. Coloque um pouco de azeite na panela e deixe ele fritar lentamente em fogo médio, vá acompanhando o seu cozimento. Ele deve ficar dourado mas não pode ficar seco, precisa ter umidade (faremos isso com todos os ingredientes).
Quando o bacon estiver no ponto, coloque uma boa colherada de margarina, deixe derreter e adicione o alho. Qdo ele começar a dourar, coloque a cebola. Qdo a cebola estiver transparente (não deixe fritar demais, mas ela deve estar molinha), adicione mais margarina e azeite e em seguida coloque a cenoura. Neste momento, comece a temperar com orégano à gosto, 1 envelope de sazon, pimenta a gosto (não coloque o sal ainda).
A cenoura não precisa ficar muito tempo, só deve amolecer levemente. Acrescente o milho escorrido e as passas. Certifique-se da umidade, deve haver uma cremosidade envolvendo tudo, um caldinho grosso que vc consiga ver no fundo da panela. Se não estiver assim, coloque um pouco de azeite e um pouco de margarina para chegar no ponto.
Teste o sal e acerte se necessário, podendo colocar também mais um pouco de sazon se for seu gosto. Desligue a panela e acrescente as azeitonas, o cheiro verde, os ovos ralados no ralo grosso e vá colocando aos poucos as farinhas. Aqui também está o segredo, não coloque farinha demais. Coloque um punhadinho aos poucos, mexa e acompanhe o ponto certo. O ponto é úmido, os ingredientes ficam um pouco mais grudadinhos. A dica é: depois de alguns minutos a farinha puxa a umidade das coisas, portanto, se você colocar farinha até o ponto que geralmente as pessoas fazem farofa, ela ficará seca. Pare de colocar antes desse ponto e aí ela ficará do jeito certo.
Se quiser, decore com mais ovos cozidos ralados e fatias de abacaxi para acompanhar.

Receitas Amigas – Linguado à Fiorentina

Tags

, , , , , , , , , , , , , ,

Na crise, a criatividade é sempre instigada, certo?! Nessa de não conseguir cozinhar por causa dos enjôos, mas morrendo de saudades de publicar comidinhas gostosas, resolvi criar uma nova Seção em meu blog: Receitas Amigas! São receitas que conheço nos blogs que frequento, repito em minha casa e passam a fazer parte do meu livro de receitas preferidas! Como já tenho algumas com registro fotográfico e tudo mais, vou publicá-las nesse período em que as panelas estiverem descansando, rsrsrs!

Começo com “Linguado à Fiorentina” que aprendi no blog da Fabi Pinfildi, o Figos & Funghis. Este é um dos blogs que mais frequento porque é muito especial,  e um dos que mais me inspiram! Vou transcrever a receita, colocando alguma variação que por ventura eu tenha feito, e deixando também o link original da Fabi bem aqui.

Linguado à Fiorentina

Gente, esse peixe é realmente MUITO bom , leve e simples de fazer. É o filé grelhado, coberto de um creme de espinafre e queijo, bem aveludado. Como bem contextualizou a Fabi, fiorentina é um termo que caracteriza os pratos italianos acompanhados de espinafre. Faça aí no final de semana, SUCESSO total!

Ingredientes:

  • 4 filés grandes de linguado (eu já fiz com tilápia também e ficou ótimo)
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 2 xícaras de leite
  • 2 xícaras de espinafre cozido no vapor (somente as folhas, medido após cozido)
  • 1 cebola picada bem miúda
  • 2 colheres de sopa de queijo parmesão de boa qualidade (ralado na hora)
  • 2 colheres de sopa de queijo cremoso (requeijão, catupiry, creme de ricota, o que preferir).
  • sal e pimenta do reino moída na hora, à gosto
  • 1 pitada de noz moscada (eu coloco um pouco mais pq o marido adora)
  • 1 colher de chá de suco de limão (eu uso mais, ao meu gosto)
  • 1 fio de azeite

Fazendo:

Tempere o peixe com o limão, azeite, sal e pimenta do reino. Reserve. Em uma panela aqueça metade da manteiga até derreter, coloque a farinha e mexa bem para ficar homogêneo. Acrescente o leite aos poucos, mexendo bem (de preferência com um fuê) para não empelotar. Em fogo baixo cozinhe o creme por 10 minutos, sem parar de mexer e tempere com sal e pimenta. Cozinhe as folhas de espinafre no vapor, por 5 minutos e reserve. Refogue o espinafre com o restante da manteiga e a cebola picadinha, só uns minutinhos p/ secar a água das folhas. Misture o espinafre ao molho branco e cozinhe por mais 3 minutos em fogo baixo.

Comece a grelhar os filés de peixe. Desligue o molho de espinafre e acrescente o queijo parmesão e o queijo cremoso, a noz moscada ralada na hora , prove o sal e ajuste se necessário. Misture bem e regue os filé de peixes já grelhados.

Eu finalizei com mais queijo parmesão ralado por cima e alguns champignons (que adoro!) Aceitei a sugestão da Fabi e servi com batata sauté.

Batata sauté: cozinhe as batatas em pedaços médios e salteie em uma frigideira com manteiga, sal e salsinha fresca. Eu coloco uma pitadinha de açafrão também.

Bão Demais!! Faz e me conta aqui nos comentários!

Felicidade é só questão de ser !

Tags

, , ,

Canção, emoção… Choro cheio de sentimentos bons e curativos… Já falei aqui sobre aquela história de mulher grávida chorar com quase tudo, né! Mas olha, muito mais que isso, e refletindo sobre palavras sábias da minha linda amiga Paulinha: a gravidez nos traz cura, aflora aquilo que ainda precisa ser melhorado na gente! E meu processo de cura mais forte tem acontecido através da música, não podia ser diferente para uma cantora, certo! Quero então partilhar com vocês essa linda canção do Marcelo Jeneci, que trouxe em mim um carinho cheio de consolo. Sabe qdo vc escuta uma música que até já conhecia, mas em um determinado momento da vida ela te parece única, fala bem lá dentro? Foi assim com “Felicidade”. Sábado estava dentro do carro, sentindo uma pequena tristezinha de estar passando mal do estômago, um tanto preocupada. Esperando um amigo, chovia lá fora… quando então começou na rádio a música de Jeneci. Ela foi me dizendo com tanto carinho que “tem vez que as coisas pesam mais do que a gente pensa que pode aguentar. Nessa hora fique firme, pois tudo isso logo vai passar. Você vai rir , sem perceber, Felicidade é só questão de ser. Quando chover, deixar molhar, pra receber o sol quando voltar”. As palavras, junto da chuva que caíam lá fora e das lágrimas que corriam meu rosto, foram molhando meu coração e minha alma, enchendo-me da cura especialíssima da mãe água.

Lindo momento pra mim, vou guardar pra sempre! Senti meu filhinho (ou filhinha) bem lá dentro de mim, nós dois nos amparando e pensando que um dia cantarei essa canção pra ele ou ela. E cantarei mesmo! Curtam então a música, com esse clipe lindíssimo, vale muito assitir VÁRIAS vezes e cantar junto, com o coração!!!!

Uma pausa para o Chá !

Tags

, , , , , , , ,

Queridos Amigos, peço desculpas por minha ausência! Mas é que a gravidez me trouxe grandes mudanças, sendo que duas delas, o enjôo e a dor de estômago, me impedem de cozinhar por enquanto. Torço que passe rapidinho, já estou com muitas saudades de fazer o que amo e voltar a dividir aqui minhas receitas.

Bem, por hora, posso compartilhar com outras mulheres que passam o mesmo momento que estou passando, algumas dicas de alimentação que têm me ajudado.

Vou começar pelo Chazinho de Cidreira, gelado, trazendo um agradável conforto refrescante ao estômago. Faça o chá por infusão : quando a água ferver, desligue, coloque a erva cidreira, tampe e deixe descansar. Quando estiver frio, passe para uma garrafa ou jarra fechadinha e coloque na geladeira. Beba em pequenas goladas,  p/ dar o efeito de refrescância direitinho, deixando o chá passar lentamente por seu estômago. E é uma delícia, pode servir para a visita sem medo!!!

Para quem não conhece a plantinha, Erva ou Capim Cidreira! Se não achar a planta, use o chá de saquinho mesmo!

Senhoritas grávidas, mais algumas dicas : não podemos tomar todo e qualquer chá, ok! Alguns podem ter efeito abortivo, então consulte direitinho. Os chás de erva doce e erva cidreira são permitidos, de acordo com as médicas que consultei (a ginecologista e a gastro). Para quem sofre de dor do estômago como eu, em virtude de gastrite, nunca tome chá mate e chá preto, que irritam muito a mucosa. Ah, e tome sempre gelado, o chá quente não irá ajudar muito. No mais, um chazinho e uma boa prosa caem sempre muito bem, certo!