Tags

, , , ,

“Pode chegar que a casa é grande e é toda nossa!” (Gonzaguinha)

E já começa a sair deliciosos aromas dessa cozinha!! Fique a vontade para visitar sempre e desfrutar de boa comida e músicas que me tocam a alma. Conheça mais sobre a proposta de meu blog, lendo bem aqui do ladinho esquerdo “Muito Prazer”.

E para não enrolar, como o objetivo é fazê-los voltar sempre, já vou prender todo mundo pelo estômago, publicando uma delícia que muita gente pede a receita.  O Bolinho de Bacalhau é uma “marca registrada” de minhas peripércias gastronômicas. Existe até uma competição muito acirrada, em busca do melhor bolinho, da qual participam eu e meu amigo Lúcio como cozinheiros, e meu marido e alguns amigos felizardos como jurados! É claro que essa competição nunca terminará, ninguém tem interesse no resultado final, a dúvida é eterna e muito conveniente para todos (rsrs)!!. Sabe aquela comidinha que de tempo em tempo você sente uma imensa necessidade de comê-la? Pois é assim com esse bolinho. E quando a vontade não é minha, é do meu marido, do cunhado que é viciado, da irmã gêmea, dos amigos, das amigas que já aprenderam a receita e vão multiplicando os encantos para outras pessoas mais!

Sendo assim, inauguremos esse espaço com Bolinho de Bacalhau, ora pois!

Foto: Jair Campos Júnior

Matéria Prima:

  • 500 g de bacalhau dessalgado, cozido e desfiado
  • 500g de batatas asterix cozida e amassada (essa é a melhor, mas na falta não deixe de fazer, use a inglesa mesmo que vai dar certo tb!).
  • 2 ovos (preferência caipiras)
  • 2 cebolas pequenas ou 1 média bem picadinha
  • 6 dentes de alho bem amassados
  • 2 colheres de sopa de azeite extra-virgem
  • cheiro verde bem picadinho, a gosto
  • sal, pimenta do reino e noz moscada a gosto

Dicas Valiosas:

**Para cozinhar a batata, você pode fazer de duas formas. Uma é cozinhar na água de cozimento do bacalhau, mas sem deixar muito tempo. Assim que estiver macia, tire e deixe escorrer, para não absorver muita água. Nessa opção você ganha sabor, mas tb ganha água na massa. Não é nada que atrapalhe a receita, mas se formos no detalhe, faz uma pequena diferença. A outra opção é cozinhar a batata no microondas. Eu não gosto de cozinhar no microondas, mas nesse caso eu passei a adotar a técnica, pois a massa realmente fica bem sequinha e dá uma textura diferente ao fritar o bolinho. P/ fazer assim, é só lavar as batatas, furá-las com um garfo, p/ a pele não estourar, e colocar no tempo indicado do seu forno (geralmente são uns 4 minutos por batata).

** Tudo bem, o bacalhau de primeira, aquele bem alto e branquinho é realmente o rei dos mares! Mas o importante da vida é saber aproveitar o melhor de cada coisa. Para o bolinho, na minha opinião, o melhor bacalhau é aquele mais simples, o Saithe. O sabor é mais intenso, adequado para um bom aperitivo. Mas use o que vc preferir, ficando atento ao tempo de dessalgue de cada um. Se tiver dúvidas, é só me perguntar!

Colocando a mão na massa:

Aqueça o azeite em uma panela espaçosa e doure o alho. Não deixe fritar demais, senão ele amarga e irá tomar conta de todo o sabor. Em seguida, acrescente a cebola. Assim que ela ficar transparente, acrescente o bacalhau e refogue por alguns minutinhos. Acrescente a batata espremida ainda quente e tempere a gosto. Desligue o fogo.  Acrescente o cheiro verde, o ovo e misture bem, rapidamente, até ficar uma massa bem homogênea.

Agora é só deixar esfriar, enrolar e fritar em óleo quente (sempre limpinho, troque a cada 3 fritadas ou qdo perceber que o óleo está mais denso).

Sirva com muito azeite e limão (eu não dispenso!!) Na foto, o limão é o capeta, típico da nossa Minas Gerais!! Inclusive, aproveito para pedir licença aos portugueses, pois tenho cosciência que a receita tradicional do bolinho é um pouco diferete, mas com toda a liberdade da arte, essa é uma receita “amineirada” mesmo!!

Bom Apetite!! Se precisar de ajuda, deixe um comentário ou me mande um e-mail que respondo logo!

Anúncios